2005
2006
2007
2008
2009

Clique no ano para acessar suas notícias

Últimas Notícias
  • (Março/2018) Compartimos imágenes de nuestra participación en el evento ibusiness 2018 Mais

  • (Jan/2018) Axes Telecom, um dos mais importantes Provedores de Internet da região de Manaus/AM contrata a VoIP Group para operar com STFC Mais

  • (Nov/2017) Azza Telecom impulsa o crescimento com o Softswitch VSC e o Centrex Mais

  • (Nov/2017) A VoIP Group no LAWC 2017, um dos eventos de Telecom mais importante da região. Mais

  • (Oct/2017) InternetSat migra a telefonia para o Softswitch VSC. Mais

  • (Oct/2017) Skynet Telecom (Lic. SCM), cresce em Telefonia IP com a VoIP Group... Mais

  • (Oct/2017) VoIP Group na Futurecom 2017... Mais

  • (Sep/2017) GSTN implanta Softswitch VSC... Mais

  • (Ago/2017) Telecall (Lic. STFC) aponta ao crescimento sobre o Softswitch VSC... Mais

  • (Junho 2017) O Provedor de Internet Vmax Telecom (STFC de Itatiba, SP) lança sua operação STFC sobre o a Softswitch VSC e DETRAF... Mais

  • (Junho 2017) Compartilhamos imagens do nosso Stand no ABRINT 2017 em São Paulo, o maior evento de Provedores de Internet de América Latina... Ver fotos

  • (Mar 16e 17) A VoIP Group é Patrocinadora Platinum do iBusiness 2017 da Redetelesul, Stand # 61, Foz do Iguaçu (PR) Leia mais...

  • (Oct/2016) VoIP Group na Futurecom 2016.Leia mais...

  • (Oct/2016) GTI Telecom (Lic. STFC de Vitoria, ES) migra o tráfego para as plataformas da VoIP Group.Leia mais...

  • (Set/2016) Snell Telecom (ISP com Lic. SCM de Piracicaba, SP) aponta ao crescimento com o Softswitch VSC.Leia mais...

  • Argentina, (Ago/16) VoIP Group participa do 1º encontro CAPPI no noroeste da Argentina. Leia mais...

  • (Ago/2016) A New Group Telecom (ISP com Lic STFC de Rio de Janeiro) contrata os serviços do Softswitch VSC para nova operação Triple Play.Leia mais...

Cabo Telecom (Lic. STFC), com VoIP Group, cresce 120% em telefonia IP

Seg, 24 de Outubro de 2011 11:18 / Ver original

 

Foram 10 mil linhas fixas para 30 mil usuários.

 

A Cabo Telecom, de Natal (RN), conseguiu ampliar 120% seus minutos de telefonia IP em 18 meses com o SoftSwitch VCS do VoIP Group. Foram comercializadas 10 mil linhas fixas para 30 mil usuários em um ano e meio. De acordo com Alfredo Bellagamba, CEO do VoIP Group, “o serviço começou a ser comercializado em março de 2010, depois de ter fechado os Contratos de Interconexões de ultima milha com as Operadoras, de ter recebido autorização, homologação de POP e numeração da Licença STFC da Anatel e também depois de ter treinado a força de vendas da Cabo Telecom para vender o serviço de Telefonia. O crescimento foi de 120 % anual depois de 1 ano e meio do lançamento do serviço, que foi em março de 2010. O aumento foi de setembro 2010 ao mês passado. O trafego de minutos bilhetado neste período cresceu 120 %”.

 

Segundo Aldo Silva, gerente geral da Cabo Telecom, 2/3 dos clientes da empresa já vem de combos triple play e 1/3 a empresa está focando em PME. “Há uma carência de atendimento para empresas de menor porte e nossos pacotes permitem fidelizar, facilitar e unificar a prestação de serviços convergentes. Também enfatizamos a qualidade prestando os atendimentos em no máximo três horas”.

 

Para Bellagamba, esta parceria foi firmada porque hoje já não é mais uma “opção” dos provedores de Internet ou de TV a cabo de cidades do interior oferecer telefonia, mas uma “obrigação”. “E tem que entregar rápido, se não outros players ingressam na cidade e fornecem duplo ou triplo play, incluindo telefonia na franquia mensal ao mesmo custo da franquia do mês de banda larga, incluindo alguns minutos mensais locais de graça e uma tabela de terminação de telefonia para faturar por uso em forma pós-paga ou ainda com uma franquia mensal pré-paga de telefonia adicional ao custo da franquia de banda larga”.

 

Com o SoftSwitch VSC a Cabo Telecom gerencia diferentes modelos de negócios de telefonia IP (residenciais e corporativos) e bilheta em tempo real em forma pré e pós-paga as ligações locais, DDD e DDI originadas em números de linha fixa que a operadora comercializa para seus clientes de TV a cabo e Banda Larga baixo licenciamento STFC (Serviço de Telefonia Fixa Comutada) da Anatel, gerenciando também com o VSC esta numeração e código CSP de operadora, incluindo portabilidade numérica. A empresa atua em Natal e em Parnamirim. “Sendo uma operadora do interior digital, com fibra ótica, trata-se de um benchmark, um destaque”, avalia Bellagamba.

 

A infra-estrutura operacional está baseada em equipamentos gateways Cisco e Audiocodes. O programa VSC é administrado via interface Web em servidores padrão Dell com banco de dados SQL Server. No cliente o MTA utilizado, homologado e controlado com VSC é o Arris.

 

De acordo com Gustavo Baez, Aassessor da Cabo Telecom, atualmente com o serviço Cabo Fone, “a nossa meta é proporcionar reduções significativas nos custos dos produtos e serviços oferecidos aos nossos clientes”.

 

De acordo com Bellagamba, CEO da empresa, “o fato de ser pioneiros - começamos no Brasil em 2002 quando a Anatel tinha outorgado só as primeiras 14 licenças SCM -  e ter tecnologia proprietária, know-how e experiência de nove anos no pais, nos dá uma forte vantagem competitiva a respeito de alguns poucos provedores internacionais que não tem presença no pais ou atendem ao Brasil por seus escritórios globais. Mais de 80 operadoras brasileiras usam a nossa tecnologia em forma direta ou indireta, através de parceiros.

 

Temos clientes também nos Estados Unidos, Chile, Japão, Argentina, Peru e Venezuela”.

Bellagamba destaca a flexibilidade da tecnologia proprietária de SoftSwitch Classe IV e V, que permite gerenciar muitos modelos de negócios de Telefonia. “O Billing em tempo real Pré e Pós-pago e a nossa qualidade de Suporte são outros diferenciais. Estes atributos são entregues aos clientes com uma equação custo/beneficio que não tem comparação no mercado”.

 

Para ele, a telefonia se transforma em uma ferramenta competitiva e estratégica para “defender” o portfólio de clientes finais de banda larga e de TV a cabo das Operadoras, e inclusive incrementá-lo, tirando clientes de telefonia das incumbents ou concessionárias que atuam nessas cidades. “Antes as Operadoras tinham tempo para montar telefonia, hoje não. A parceria atendeu à necessidade da Cabo Telecom acrescentar telefonia aos serviços de TV a cabo e de banda larga que já fornecia aos seus clientes, num mercado de telecomunicações altamente competitivo”.